Para o topo
Farofa Magazine
Farofa Magazine
página inicial » Editorial »

Quanto custa o cafezinho em Ribeirão Preto

11/08/2017

por: Bia Amorim
Quanto custa o cafezinho em Ribeirão Preto
Cafeteria A Única, no centro da cidade. Foto: Rafael Almeida

O café é uma locomotiva. Logo cedo, apita a vontade de nos encher de energia. Depois que ganhou o mundo, a bebida de origem árabe está por todas as mesas e balcões, de cafeterias requintadas ao boteco no bairro simples.

Em Ribeirão Preto, marcou a história da cidade e suas terras. Desde 1870, se sente o cheiro do café fresco por aqui. Mesmo depois da crise de 1929 que quase dizimou as maiores plantações que existiam, ainda temos o grão sendo moído todas as manhãs, para passar aquele cafezinho, seja mineiro, seja paulista, ou de onde vier.

Hoje o café ganhou o mundo e tem uma vasta lista de melhorias ao longo desses séculos, onde estudamos a planta e a técnica da bebida. Tem desde o café mais simples, coado no filtro de papel com aquele pó escuro e bem torrado, até o mais sofisticado, servido pelas modernas máquinas elétricas, com torra clarinha e aroma mais frutado.

De um lado ou de outro, ainda atende as populações mais pobres ou carteiras mais endinheiradas. Todo brasileiro busca um pouco de força na xícara de um gostoso café quentinho.

Aqui em Ribeirão Preto fizemos uma pesquisa em 19 estabelecimentos que servem café.

Mapeamos a cidade para não concentrar a pesquisa em uma só região. No total foram 15 bairros.

A pesquisa incluiu apenas café coado ou espresso. Ainda que existam outros tipos de extração, são poucos os lugares que usam outros métodos. Vamos falar sobre isso em outros artigos. Antes do revolucionário método do espresso chegar da Itália, o café coado era a única maneira de se fazer a bebida, mas depois que essas máquinas práticas chegaram ao mercado e se tornaram mais acessíveis, a lista de locais que servem o estilo italiano ultrapassou a tradição.

É da padaria Da Lapa o café mais barato, coado, a R$ 1,30. Lá é também o lugar mais longe do nosso mapa, no bairro da Lapa, próximo a Av: Marechal Costa e Silva, perto do Aeroporto. Já o café mais caro é no Grassy Café, coado, com extração V60 Hario, a R$ 9,00. A cafeteria fica  na Av: Presidente Vargas, lá um barista executa o café com rastreamento de origem e moagem na hora. Esse abismo no valor do café é efeito do processo que a gastronomia vive hoje em diversos setores. Localização, serviço, produto, pesquisa e técnica são itens que agregam valor, até mesmo no cafezinho.

Aqui os preços do cafézinho:

CITY PÃO

COADO R$  - ESPRESSO R$4,80

GRASSY 

COADO R$9  ESPRESSO R$6

DA LAPA

COADO R$1,30  ESPRESSO R$-

VILLA SUCREÊ

COADO R$2,60  ESPRESSO R$3,20

ABOUT CAFÉ

COADO R$2  ESPRESSO R$4

A ÚNICA

COADO R$3  ESPRESSO R$4

CAFÉ ALTINÓPOLIS

COADO R$3,50 ESPRESSO R$4

BE & SO

COADO R$2  ESPRESSO R$3,90

DONNA FIUCA

COADO R$-  ESPRESSO R$5,94

KOPENHAGEN

COADO R$-  ESPRESSO R$6

STARBUCKS

COADO R$3,80  ESPRESSO R$4,50

BELA CITÁ

COADO R$3,30  ESPRESSO R$3,70

PANINI

COADO R$ - ESPRESSO R$3,80

ELITE

COADO R$3,50  ESPRESSO R$3,50

DIOREDO

COADO R$ - ESPRESSO R$2,50

PANI

COADO R$-  ESPRESSO R$4,50

FAMILIARE

COADO R$3,80  ESPRESSO R$4,60

UWA

COADO R$3  ESPRESSO R$4,90

D.O.C

COADO R$5,50  ESPRESSO R$5,50

Para facilitar a pesquisa, resumimos os dados em um pequeno infográfico:

Sugestões da casa:

 

Editorial
Bar do Evaldo é tesouro escondido nos Campos Elíseos

Bar do Evaldo é tesouro escondido nos Campos Elíseos

Famoso na vizinhança pelos lanches, Evaldo Del Lama é apaixonado por música e toca o bar na Rua Minas há 40 anos.
26/08/2018
Editorial
Não importa se você é um entusiasta, Master Chef ou profissional, tem que conhecer esses nomes que são figuras tão icônicas do mundo gastronômico

Não importa se você é um entusiasta, Master Chef ou profissional, tem que conhecer esses nomes que são figuras tão icônicas do mundo gastronômico

Alguns profissionais se tornam ícones em seu ramo. Aqui, uma pequena lista de alguns nomes conhecidos da gastronomia que você precisa conhecer.
01/06/2018
Editorial
Venda de comida pelo whatsapp impulsiona pequenos negócios

Venda de comida pelo whatsapp impulsiona pequenos negócios

Conheça histórias de quem vende quitutes pelo aplicativo e saiba como não cair em roubadas!
27/10/2017
Comente aqui:
Voltar para a página anterior
download edição atual
FAROFA #02
artigos

Bia Amorim

Bia Amorim

Eu não tomo cerveja no copo certo

Bia Amorim

Bia Amorim

Brigando com nossos gostos cervejeiros

Bia Amorim

Bia Amorim

Dias de RIS

Fran Micheli

Fran Micheli

Sobre salsichas e pessoas em conserva

Aline Silva

Aline Silva

5 Reflexões para o seu café, bar ou restaurante

Bia Amorim

Bia Amorim

Aquele arroz doce doido de bom, OMADDM

saiba antes, saiba mais: