Para o topo
Farofa Magazine
Farofa Magazine
página inicial » Editorial »

Folclore e inovação: visitamos a fazenda do Café Seis de Janeiro

18/08/2018

por: Fran Micheli
Folclore e inovação: visitamos a fazenda do Café Seis de Janeiro
Márcio Resende explica as diferenças das variedades de café | Foto: Fran Micheli

O cheiro de café chega antes de avistarmos a plantação. Márcio nos recebe com um boné que é pra não queimar a cuca no sol quente. A manhã prometia ser interessante.

O nome nada convencional atiçou nossa curiosidade e fomos atrás da história. Márcio Luís Palma Resende, o proprietário, conta que suas memórias mais remotas trazem as vozes agudas dos cantadores da Folia de Reis, tradição folclórica muito popular em Altinópolis.

Quando criança, Márcio descia as ruazinhas de terra por entre as plantações junto com as companhias de Folia de Reis, sempre no dia seis de janeiro. Na época, seu pai, bom católico que era, fez uma promessa a Santos Reis e, como prenda, prepararia um almoço ou jantar para as companhias de Folia de Reis todos os anos. A graça foi alcançada e a promessa se concretizou. Márcio, todos os anos, esperava ansiosamente pela cantoria estridente, máscaras, fitas coloridas e os violeiros fantasiados.

Barracão de armazenamento | Foto: Fran Micheli

Em 2017, com as condições perfeitas da fazenda que fica a mais de mil metros acima do nível do mar, Márcio apostou no mercado de cafés especiais e lançou sua a marca própria Em homenagem à data da Folia de Reis, surgiu o Seis de Janeiro. “Sempre achei que café não é só café. É sensorial, cultura. Gosto de valorizar a cultura da minha região”, conta.

Antes da colheita, existe a escolha do talhão com maior nível de perfeição dos frutos. A partir daí, o grão é colhido manualmente e separado de galhos, folhas e impurezas. O processo de secagem é à moda antiga, no terreiro da fazenda, e chega a levar o dobro de tempo da secagem convencional. Todos os envolvidos no processo de produção possuem curso e treinamento. Isso desde o tratorista até o provador do café, que determina sua qualidade.

Processo de cupping, onde as características sensoriais do café são avaliadas | Foto: Fran Micheli

Atualmente, o Café Seis de Janeiro é vendido em Ribeirão Preto, Franca e região.

Sugestões da casa:

 

Editorial
Vai ter flor na comida sim!

Vai ter flor na comida sim!

Flores comestíveis dão cor e sabor à comida. Confira nossas dicas e receitas!
16/08/2017
Editorial
Premiação do concurso de melhor cerveja do Brasil acontece na terça-feira dia 12 de março em Blumenau - Farofa Magazine

Premiação do concurso de melhor cerveja do Brasil acontece na terça-feira dia 12 de março em Blumenau - Farofa Magazine

Este ano o evento teve 3.115 cervejas inscritas. Cresceu 9%. Mais que a economia. O mercado artesanal ainda tem fé. Olhamos também os números. Veja só.
10/03/2019
Editorial
Empreendedorismo feminino na periferia: conheça as meninas da Mafiosa Comida de Rua

Empreendedorismo feminino na periferia: conheça as meninas da Mafiosa Comida de Rua

Depois de vender milho em porta de faculdade, hoje o casal Índia e Brenda está à frente da hamburgueria que anda movimentando o Parque Ribeirão.
12/01/2019
Comente aqui:
Voltar para a página anterior
download edição atual
FAROFA #02
artigos

Aline Calache

Aline Calache

EMPATIA NO ATENDIMENTO. COMO DESENVOLVER?

Bia Amorim

Bia Amorim

12 dicas para treinar seu paladar

Bia Amorim

Bia Amorim

Quem é você na fila do pão?

Bia Amorim

Bia Amorim

Amigos e bebidas: a combinação que nunca vai dar errado

Bia Amorim

Bia Amorim

Coloca mais água no feijão!

Bia Amorim

Bia Amorim

Dieta da raiva: como não fazer

saiba antes, saiba mais: