Para o topo
Farofa Magazine
Farofa Magazine
página inicial » Editorial »

Bar do Evaldo é tesouro escondido nos Campos Elíseos

26/08/2018

por: Fran Micheli
Bar do Evaldo é tesouro escondido nos Campos Elíseos
Sandrina, Elaine e Evaldo. Família unida e responsável pelos lanches famosos do Bar do Evaldo. Foto: Fran Micheli

Os discos na parede identificam o bar na rua Minas, nos Campos Elíseos, e cumprem a função de uma placa inexistente na fachada. O Bar do Evaldo não tem nome, mas é o tipo de lugar em que se conhece a comida e os donos com a mesma empolgação.

Na tevê, um compilado de shows bem-conceituados: Dione Warwick, Michael Jackson, Jackson Five, George Benson. Na parede, pôsteres do Elvis, Beatles.    

Logo, Elaine Del Lama vem nos receber. Pergunta meu nome e pergunta sobre a bebida. O bar, que leva o nome do irmão dela, não aceita cartão, mas uma prosa parece que é sempre bem-vinda.

Bar é todo decorado com os artistas favoritos do Evaldo | Foto: Fran Micheli

O Bar do Evaldo existe há 40 anos e os clientes parecem velhos amigos dos donos. Evaldo Del Lama é quem fica na cozinha, inventa as receitas dos lanches que deram certa fama ao lugar. Por lá, nada de uniforme. Evaldo, na cozinha, parece ter acabado de levantar do sofá da sala para preparar algo pros amigos que chegaram. Elaine, a irmã, trata todos como visita.

Pedi um carne e queijo, filé e muçarela. “Você gosta de rúcula? Fica uma delícia, quer que eu coloque um pouco?”. Fico só com a dupla mesmo. “Mãe, essa aqui é a Francine, cliente nova”, e me apresenta à matriarca da família.

Chega o lanche, uma baguete cortada em pedacinhos e muito convidativa. Evaldo vem à mesa perguntar se está gostoso. É a deixa pra eu saber mais sobre os lanches famosos na vizinhança e a paixão por música na decoração. “Eu quem decorei tudo aqui e também monto os DVD’s pra passar no bar. Escolho os shows, gravo um por um. Odeio internet e não tenho nem celular, tudo é feito do jeito antigo”.

Uma cliente entra na conversa e pede licença para sugerir o lanche de pernil, muito bom. Evaldo explica que o pernil é assado por dois dias em forno à lenha~, o jeito dele de fazer o famoso lanche. “Mas ainda o que sai mais aqui é o de linguiça de Dumont. Trabalho com essa linguiça há 20 anos”.

Carne e queijo cortado como aperitivo, clássico da casa | Foto: Fran Micheli

Peço uma foto da família e me apresentam a esposa do Evaldo, Sandrina Ciccilini. Elaine pega um bolo na geladeira e pede atenção a todos no bar. “Olha gente, quem precisar de doces e bolos, a minha cunhada tá arrasando viu? Podem falar com ela”.

Foto feita, Elaine diz que é difícil tirar um sorriso do irmão. Pagamos a conta e nos despedimos com um abraço. O lanche de pernil é uma boa desculpa pra voltar no próximo fim de semana. Que show será que Evaldo vai colocar na tevê?

Sem placa nem letreiro. O marketing é no boca-a-boca. | Foto: Fran Micheli

O Bar do Evaldo fica na Rua Minas, 176 - Campos Elíseos, e não tem redes sociais.

Sugestões da casa:

 

Editorial
Tecnologia que você bebe

Tecnologia que você bebe

Dá para dizer sem medo de errar que fazer cerveja é basicamente fermentar cereais. Mas, embora esta seja uma verdade de 8 mil anos, a indústria cervejeira tem sido impactada por grandes descobertas ao longo dos últimos séculos.
03/01/2018
Editorial
Conheça oito datas que marcaram a história das IPAs no Brasil e no mundo

Conheça oito datas que marcaram a história das IPAs no Brasil e no mundo

Você sabe quais são as datas que marcam a história do estilo mais icônico do cenário da cerveja artesanal? Contamos um pouco mais sobre as cervejas do estilo IPA.
11/10/2018
Editorial
Buscar alimento onde sobra, levar a quem falta

Buscar alimento onde sobra, levar a quem falta

Em Ribeirão Preto, mensalmente, o programa Mesa Brasil redireciona 15 toneladas de vegetais em bom estado que iriam para o lixo.
19/10/2017
Comente aqui:
Voltar para a página anterior
download edição atual
FAROFA #02
artigos

Bia Amorim

Bia Amorim

Os links mais acessados da Farofa Magazine em 2018

Bia Amorim

Bia Amorim

CERVEJA & PUDIM, HARMONIA MAIS BRASILEIRA IMPOSSÍVEL  

Bia Amorim

Bia Amorim

MEU PUDIM NO PJCP

Bia Amorim

Bia Amorim

Não venha trabalhar no mercado cervejeiro

Bia Amorim

Bia Amorim

Eu não tomo cerveja no copo certo

Bia Amorim

Bia Amorim

Brigando com nossos gostos cervejeiros

saiba antes, saiba mais: