Para o topo
Farofa Magazine
Farofa Magazine
página inicial » Comendo fora »

Seis cafés imperdíveis em Lisboa

29/01/2019

por: Lili Ribeiro
Seis cafés imperdíveis em Lisboa
Fotos: Lili Ribeiro

O café é a segunda bebida mais consumida no mundo, perdendo apenas para a água, e os portugueses bem sabem disso. Pra eles, beber café é um ato social, emocional, uma forma de socialização digamos. Portugal é também o país que mais consome a bebida na rua e tem mais estabelecimentos de venda de café por habitante, segundo a Associação Industrial e comercial do Café (AICC), sendo o único país produtor da Europa. Não posso esquecer de mencionar que uma das maiores produtoras de chávenas (xícaras) de café da Europa, está localizada em Portugal também.

De onde vem essa paixão?

A história da paixão dos portugueses pelo café, começa no século XVIII, quando o rei João V introduziu o café no Brasil. De lá pra cá, Portugal tem estado na vanguarda da indústria do café e figura entre os países que melhor conhecem os processos de torrefação e desenvolvimento de blends.

O consumo interno de café em Portugal cresceu. Passou de 4,73kg em 2012, para 5,5kg per capita em 2017. Segundo previsões, este número continua a aumentar nos próximos anos.

Quando cheguei em terras portuguesas em 2011 fui aos poucos navegando por mares desconhecidos. Café à vista! Fiz desse mar dentro de uma xícara, o ritual para beber e experimentar as várias formas de pedir um café por aqui. Bica, garoto, galão, meia de leite, cheio, curto, abatanado. Frequentar as pastelarias (confeitarias, em português brasileiro) dos bairros e se sentir fazendo parte do convívio do bairro é incrível. Ouvir o sotaque dos senhores e senhoras junto aos balcões era música aos meus ouvidos e o café motivo para fazer bailar as minhas papilas gustativas. 

O que mudou em menos de uma década? 

O balcão, a mesa com cadeiras no formato beber, comer, pagar e ir embora. Sentia que existia potencial para algo a mais e hoje tudo mudou com o boom do turismo em Portugal, que trouxe junto os investidores estrangeiros, aceleradores do crescimento das cafeterias na região de Lisboa. Trouxeram um novo conceito do beber café fora de casa. 

O conceito sobre o barista também mudou. Hoje, eles interagem com os clientes, falam sobre processos do café, trazem informações sobre a plantação, região, clima, tipos de grão, altitude, torrefação, até mesmo a temperatura ideal da água para cada tipo de grão. Eles também explicam as diferenças entre um café gourmet e café especial, por exemplo.  

O café na xícara saiu do balcão e foi para o sofá, para mesas comunitárias que se tornaram o workspace fora de casa. O estilo nórdico minimalista das novas cafeterias espalhadas pela cidade atrai pessoas em busca não só do beber um bom café, mas de um espaço descontraído e aconchegante no melhor estilo para trabalhar, estudar, reunir os amigos, família, e ainda forrar o estômago.

As novas cafeterias trouxeram novos momentos e experiências com o café, um convite a todas as tribos locais e as vindas de várias partes do globo a brindarem com a bebida mais amada do planeta.

Aqui em Portugal, as cafeterias vieram para ficar. E, dentre minhas andanças pela capital Lisboa, escolhi seis lugares que não podem faltar no seu roteiro de viagem. 

Wish Slow Coffee House

Rua Rodrigues Faria, 103, Lisboa, Portugal. – Lx Factory
Seg – Sex  08h30/19h30 
Sáb – Dom 9h30/19h30
Brunch todos os dias das 11h – 17h30

Opções de Brunch vegan. Cardápio café da manhã com sugestões de acordo com a sua fome. 
O Wish é um daqueles cafés que você entra e fica sem olhar para o relógio. Seja para encontrar amigos, reunir a família, fazer uma reunião ou trabalhar. Anexo ao café funciona a Wish Concept Store, loja conceito de artigos de moda, casa e decoração. Ambiente aconchegante, descontraído, com recantos, cadeiras confortáveis e janelões envidraçados com vista para rua. As mesas viradas para rua são disputadas.

Ele está instalado no Lx Factory, um complexo de fábricas antigas que foram revitalizadas com arte urbana para receber novas empresas ligadas à cultura. Uma das livrarias mais bonitas da Europa está instalada por lá também. https://www.timeout.pt/lisboa/pt/coisas-para-fazer/ler-devagar

Nos fins de semana lota, tem lista de espera principalmente aos domingos quando acontece a feirinha de rua. Programe-se.

Servem ampla variedade de cafés com grãos de fazendas selecionadas com micro lotes adquiridos em Fair Trade.

Todos os pães são de fermentação natural, fornecidos pela Gleba Padaria. Fui de Bagel, tomate cherry, feta e manjericão. Vale a pena dar uma voltinha na vitrine de doces, ou se deliciar com mini dutch, pequenos pancakes com topping de sorvete ou nutella. Quiches, scones com manteiga ou doce, muffins e tarteletes caseiras são algumas das opções do cardápio.

Fábrica Coffee Roasters

Rua da Porta de Santo Antão, 136 
Rua das Flores 63 – Lisboa
Todos os dias - 8h00 às 20h00

Servem espresso, café coado, Chemex, Brew coffee, com opcional de leites sem lactose. Não saia de lá sem provar um café coado de um dos blends feitos pelo barista da casa.
O cardápio Breakfast, embora enxuto, não decepciona. Provei um dos melhores avocado toast dos últimos tempos. Nos doces, pastel de nata e bolo de banana com aveia.   
 
A primeira impressão que se tem ao entrar na Fábrica é de que você está em outro país, e não em Portugal. A começar pela decoração que muito lembra os cafés do Brooklin em Nova Iorque ou em Londres. Descolado, charmoso, informal e aconchegante. Sem falar na boa trilha musical que deixa o lugar ainda mais com aquela vontade de ficar por ali sem pressa de ir embora. 

A especialidade da Fábrica são os cafés vindo de várias partes do mundo. A rede é composta por duas cafeterias em Lisboa e uma no Porto. Selecionam os grãos diretamente com produtores do Brasil, Colômbia, Etiópia, Quênia e Guatemala. Fazem a sua própria torrefação e vendem café categoria especial. Os grãos podem ser comprados na loja ou site para quem quiser fazer seu café em casa. 

Para os amantes do grão, há intenções futuras de workshop sobre cafés. 

Copenhagen Coffee Lab & Bakery

Rua da Nova Piedade, 10 – Lisboa
Todos os dias das 08h00 ãs 19h00

Breakfast todos os dias. Plate com 1 bebida gelada, iogurte com granola, geleia, manteiga, 1 rosca doce, pão e ovo cozido. Boas opções de sanduiches, iogurtes, cinnamon Roll e foccacias. Servem café coado Chemex, V60 e vendem acessórios para café. Embora conste Bakery no nome, os pães são fornecidos por uma pastelaria na Alfama. O Macchiato, bem feito, só pecou pela xícara fria. Boa pedida o cinnamon roll folhado. Senti falta de ser aquecido antes de ser servido, por ser folhado e por ser inverno.

Prêmio de melhor Coffee Shop 2018. Espaço com mesas comunitárias, água aromatizada oferecida aos clientes. Bom lugar para fazer um pit stop, beber um café ou fazer um lanche. Não possuem serviço de salão.

Cafeteria com quatro unidades em Lisboa, tem sua sede na Dinamarca, fundada em 2013. Percorrem o mundo em busca dos melhores grãos e fazem sua própria torrefação e blends.

The Mill

Rua do Poço dos Negros, 1 – Lisboa
Todos os dias das 08h00 ãs 16h00

Com empreendedores australianos, o The Mill aportou em terras portuguesas com uma unidade em Lisboa e outra na Ericeira. Tem um cardápio diversificado que atende todos os tipos de fome e sede. Inclusive vegetarianos. 

Pode começar provando um dos bons cafés feitos pelo barista australiano Reuben, ou levar para casa uma das seleções de cafés. Para começar, o pão de banana torrado com mascarpone e frutos vermelhos ou o Fritter de courgette com polenta servido com abacate temperado, tomate assado e compota de chilli. Tem seleção de pão acabado de assar servido com manteiga e compotas portuguesas, ou as tacinhas com papas poderosas de aveia servida com pasta de amendoim, banana e sementes. Levanta qualquer ser humano. 

Cardápio de pequeno almoço (café da manhã) vão do clássico, ovo estrelado, bacon, feijão, abacate e pão, ou ovos mexidos com abacate, cogumelos e espinafres em pão rústico. Ovos mexidos tem opcionais para acrescentar o que melhor apetecer. Tem sanduiches poderosos como o frango piri piri com verdura sazonal e tomate em pão rústico. Provei o Tassie, ovos mexidos com salmão defumado em pão sourdough servido com espinafres salteados e mini salada. Perfeito! Servem Breakfast de segunda a segunda, num ambiente casual, iluminado por um janelão com balcão. Frequentado por estudantes, turistas que procuram um bom café para fazer uma pausa.

Hello Kristof Coffee and Magazines

Rua do Poço dos Negros, 103 – Lisboa
Aberto de segunda a sexta das 09h00 às 18h00

Cafeteria de inspiração nórdica sob o comando do designer português Ricardo Galésio. 
Esta é uma cafeteria pequenina, acolhedora e cheia de charme localizada em uma esquina onde através das janelas pode-se ver os bondinhos passarem enquanto bebe-se um excelente café 100% arábica. Derreta-se de amores pela tarte de chocolate que é de  sonhar e não esquecer mais. Consulte as diversas revistas independentes de diferentes temas e origens a disposição dos clientes. Tudo isso acompanhado de uma trilha musical para você se sentir out of space da correria e agitação. 

Comoba Cafeteria

Rua de São Paulo, 99 – Lisboa
Todos os dias das 07h30 às 19h30
*Pety Friendly

Você corre o risco de fazer do Comoba a sua segunda casa. Logo na entrada, você sente a atmosfera do ambiente cool sem ser impessoal, aconchegante, confortável, iluminado, alto astral, com atendimento atencioso e eficiente. E claro, as excelentes opções coloridas de health food do cardápio. Seu paladar e seu corpo irão agradecer e pedir mais.

Fica em um prédio histórico onde antigamente funcionava uma farmácia. Três amigos (um surfista, um produtor de cinema e um advogado) uniram forças para criar este espaço onde a ordem do dia é comer bem e servir comida orgânica vinda de produtores locais, respeitando a sustentabilidade e origem dos produtos.

É comum encontrar fila de espera nos fins de semana. No Comoba não há hora marcada para se fazer o café da manhã, almoço ou lanche. A única regra por lá é comer bem. O cardápio se divide em duas partes: Comida e bebida. Ponto.  O cardápio é majoritariamente vegetariano e bem servido, com burritos, bowls e matchas. 

Os pratos servidos são cheios de cor e sabor. Pilha de panquecas são verdes por conta do Matcha e entre elas está o creme de caju intercalado com mirtilos, amoras e framboesas. O smotthie de spirulina é azul. Tem opções de algumas sobremesas e bolos glúten free.

Fiquei satisfeita com meu Oh Jenny, smoothie de Espinafre, banana, manteiga de amendoim caseira, spirulina e sementes de cânhamo. Aprovado o Poached egg on plantain, ovo escalfado em rösti de banana pão, com doce de tomate, abacate e azeite de ervas.

Sugestões da casa:

 

Comendo fora
Cafés da manhã, Nova York e Washington Dc- 226 milhas em 6 xícaras

Cafés da manhã, Nova York e Washington Dc- 226 milhas em 6 xícaras

Lili Ribeiro dá dicas de 6 locais para tomar um bom café da manhã, 5 em Nova York e 1 em Washington D.C.
04/06/2018
Comendo fora
Geleia de bacon, farofa doce de bacon e bacon empanado: o brasileiro não tem limites e essa chef também não

Geleia de bacon, farofa doce de bacon e bacon empanado: o brasileiro não tem limites e essa chef também não

Se tem uma coisa que todos concordamos é que o bacon poderia ser uma das sete maravilhas do mundo, não é mesmo? E uma chef catarinense especializada em hambúrgueres quer provar que também não há limites para degustar essa iguaria.
21/04/2018
Comendo fora
O que é que essa linguiça tem?

O que é que essa linguiça tem?

Fomos até Dumont para conversar com quem transformou a cidade em uma referência na produção de embutidos.
10/08/2017
Comente aqui:
Voltar para a página anterior
download edição atual
FAROFA #02
artigos

Bia Amorim

Bia Amorim

No meu leite de morte

Bia Amorim

Bia Amorim

É só uma helles mortal

Fran Micheli

Fran Micheli

Sobre potes, tupperware e saudade pra viagem

Bia Amorim

Bia Amorim

Meu estômago manda em mim

saiba antes, saiba mais: