Para o topo
Farofa Magazine
Farofa Magazine

Sobre salsichas e pessoas em conserva

Por: Fran Micheli

18/09/2018

Aquelas salsichas em conserva são mistérios indecifráveis. A cor vibrante, a textura amaciada por sei lá o que, o sabor que mais levanta dúvidas do que alimenta.

Ninguém sabe como se faz salsichas a não ser quem as fabrica. Aqui, como consumidores inconscientes que somos, interessa mesmo é deixa-las em solução acética para que elas durem, durem muito. Eternamente. Salsichas em conserva são sobreviventes que já viveram muita coisa, mas permanecem ali, imóveis no vinagre recusando qualquer microrganismo apto a modificar seu caminho.

Gente conservadora é meio assim, uma salsicha bem conservada. Ambas são ótimas cumpridoras do papel que lhes deram. Reluzem uma aparência firme, porém impermeáveis às alterações do tempo.

Aquela coisa de ‘morre, nasce trigo - vive, morre pão’, não rola. Desculpa Gil. Salsichas são salsichas a vida toda. Não se planta, não poliniza, não se desenvolve, não cresce, não se altera por nada. Um elemento estável da contra-natureza, feito para ser sempre o que sempre foi.

Difícil entender salsichas e gente em conserva. Quem se recusa a aceitar os ciclos naturais da vida. Salsichas e pensamento conservador podem ser uma opção dia ou outro, mas não se vive deles uma vida inteira. O intestino sofre, o estômago grita, o câncer aparece eventualmente. A humanidade não sobrevive estando estática no azedume do vinagre.

A vida gira, a natureza emerge sobre todas as coisas, mesmo que as salsichas se mantenham dorminhocas ali no pote transparente e que se encarde com os dias. Gente que não tinha espaço tem que ganhar espaço, comidas precisam ser provadas. Coisas que não eram conversadas têm de ser colocadas na roda, muros precisam ser quebrados. Conceitos apodrecidos precisam ser substituídos e bebês substituem defuntos todos os dias. Sementes andam pelo espaço e tempo como planta, comida e adubo.

Manter salsichas em conserva é possível e viável. Mas a natureza e sua força, ah, essa não para. É soberana acima de qualquer movimento estático.

Salsichas e pessoas em conserva: em todo caso, melhor evitar.  



Fran Micheli
Fran Micheli
Mais artigos deste autor

Comente aqui:
Voltar para a página anterior
download edição atual
FAROFA #02
artigos

Bia Amorim

Bia Amorim

Eu não tomo cerveja no copo certo

Bia Amorim

Bia Amorim

Brigando com nossos gostos cervejeiros

Bia Amorim

Bia Amorim

Dias de RIS

Fran Micheli

Fran Micheli

Sobre salsichas e pessoas em conserva

Aline Silva

Aline Silva

5 Reflexões para o seu café, bar ou restaurante

Bia Amorim

Bia Amorim

Aquele arroz doce doido de bom, OMADDM

saiba antes, saiba mais: